domingo, 4 de outubro de 2015

tão

tonto busco o objeto da escrita
onde estão meus óculos?
torto caminho cego enquanto procuro
outro ouso cago enquanto
afundo as mãos no meu rosto
pasmo todo
em vão deixo meus objetos?
meus trajetos quais são
seja onde pouso
parace quem?
parece o que mesmo?
por si só
meus trajes quase são
outro doido que caminha em vão

Nenhum comentário:

Postar um comentário

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil