sexta-feira, 11 de setembro de 2015

quiabo

fale a língua parada
a palavra que talha a folha
colher de prata
papel alumínio
comer de boca cheia
boca fechada
não entra assunto

falhe a linda palavra
a que cresce talo
talher de pau
pimenta e sal
saliva
masala
mandíbula
mastigar de dentes mordidos
pequena pitada

engole
face limpa lavra
acende aquece
a saber que tal
lamber de olho fechado
cresce e cai
corta e junta
a cor do alho dourado
a cebola bela
a couve-flor
tomate fruta vermelha
azeite unta
refoga
pra narina entra
vapor vira baba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil