segunda-feira, 5 de maio de 2014

agora as meias já se desfiam sozinhas
coisa que eu enxergo com olho míope
antes retirava os elásticos e amarrava objetos
retirei você da minha vida
não tem mais espaço
deixava cair
até travar
era plástico
era elástico
resiliente

agora as coisas são velhas
como se já tivesse passado da metade da vida
a perturbação é questão de tédio
como a dispersão da poeira
antes me queixava
ou chorava mudo quieto
até cair de vez
era lástima
era lágrima
persistente

Nenhum comentário:

Postar um comentário

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil