quarta-feira, 10 de agosto de 2011

pandora


não há culpa em ser
não há o que preencha esse espaço nem nada que alivie o peso das coisas
a vida não se escreve sozinha
porque não há escolha que não possa ser feita

em que fundo se esconde toda essa melancolia?
e cada dia é mais fácil de ser máscara
com azia na alma

até que um momento fugaz lhe vira do avesso
expondo em carne viva, à flor da pele, à queima roupa
com ânsia na cara


e mostra que esse jeito reto anti-subjetivo
essa evasão do sujeito é uma falácia
e cai em si

Um comentário:

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil