quarta-feira, 21 de outubro de 2015

asas

nós que damos outros nomes às
coisas nós que
não entendemos nada
o nome da ave voa
o nome do ar respira
nós não somos coisas mas
temos nomes em nós que
damos coisas aos pássaros
irrompemos sol
irradiamos as pétalas amarelas
o nome do tom é

não sabemos de nada que voa
arrependemos sós
arrancamos as penas de
não saber ter tanta angústia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil