quinta-feira, 15 de abril de 2010

Teorema da divergência

Euler e Leibniz nunca estiveram tão certos:
o entre-prédios
está dentro de mim
com seus barulhos estranhos
gaitas de ar condicionado
e estranhas harmonias

Newton e Gauss muito acertaram:
o tempo do cigarro
, ou do café,
de todo dia
é desculpa para pensar
ou só mesmo evitar

Faraday e Ampère bem ressaltam:
todas essas conexões
em dias assim
provocam abstração no estômago
de pensamentos soltos
e angústia amena

6 comentários:

  1. Bjarne Stroustrup e Vint Cerf nunca estiveram tão certos:
    até 4:00 da madrugada ontem fazendo trabalho de redes.

    quase todos os textos que eu publico aqui são escritos bem antes. muitas vezes são como frescos!

    ResponderExcluir
  2. "angústia amena"...isso é possível?

    ResponderExcluir
  3. ultimamente a única coisa que tenho pensado é na preguiça de pensar ans coisas

    ResponderExcluir
  4. isso explica tudo:
    http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=20787215

    ResponderExcluir
  5. obs. não tenho computador em casa. uso o laboratório da minha pesquisa na ufmg. fecho os portões de madrugada lá de vez em quando.

    ResponderExcluir

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil