sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

¿quer saber. poesia, aperto e bebo seu suco como furo de espinho no dedo.
aguardo e encontro no meio de um monte de não palavras, em cima de um traço no meio fio.


imagem por J, kebrandoulápis

3 comentários:

lave

metâmero




poesias inéditas semanalmente
outros conteúdos e indicações relacionadas diariamente em facebook.com/encardido

Creative Commons License
cárdeo [e todo o conteúdo, exceto quando citado de outrx autorx] de marcos assis está licenciado por creative commons atribuição-uso não-comercial-compartilhamento pela mesma licença 2.5 brasil